Desafios do marketplace: como aumentar as vendas com sistemas de recomendação

Reservar um hotel durante uma viagem, comprar peças artesanais exclusivas ou negociar produtos usados — para tudo isso (e muito mais!), você pode acessar um marketplace, explorar milhares de ofertas e encontrar o que deseja.

Marketplaces estão em alta. Seguindo o exemplo de gigantes, como a Amazon e o Mercado Livre, muitos empresários buscam nesse modelo de negócio uma solução rentável e escalável para empreender na internet.

Porém, o sonho de também se tornar um gigante precisa superar alguns desafios no caminho. E um deles está justamente no crescimento do negócio: com tantos lojistas e ofertas, como fica a experiência do cliente na hora de encontrar o produto que deseja?

É aí que você percebe a importância de uma solução de recomendação de produtos para marketplace. Quer entender melhor por quê? Então acompanhe este artigo:

Um marketplace é como um shopping virtual

Quando você vai a um shopping da cidade, encontra diversas lojas e ofertas reunidas lá dentro. Você pode comprar uma calça, uma geladeira, um tênis e um celular — tudo no mesmo dia, no mesmo local.

O mesmo acontece no marketplace — a diferença é que o shopping é virtual. Quando você acessa o marketplace, também encontra diversas lojas mostrando seus produtos, muitas vezes com vitrines e descontos chamativos, assim como no shopping.

Na internet, você ainda vai encontrar marketplaces especializados em nichos. É o caso, por exemplo, dos sites ou aplicativos de hospedagem (AirBnB), de transporte (Uber), de artesanato (Etsy) e itens usados (Enjoei).

Mas o que os marketplaces têm de tão bom? Vendedores, compradores e empreendedores veem vantagens nesse negócio.

Para os vendedores, o que atrai é a possibilidade de vender seus produtos em um local de grande visibilidade sem precisar abrir uma loja própria. Para os consumidores, a comodidade de encontrar tudo num só lugar, com muito mais opções, é o grande atrativo. Uma das grandes vantagens é que um mesmo produto pode ser encontrado em mais de um vendedor, o que dá mais opções de preços para o consumidor escolher.

Dessa forma, o marketplace conecta quem quer comprar com quem quer vender. Os donos dos marketplaces, então, geralmente cobram uma taxa por transação como forma de remuneração. E, com tanta atratividade, os lucros do negócio tendem a escalar rapidamente.

O cliente se sente perdido quando não encontra o que quer

Você já pode imaginar, então, quantos lojistas, ofertas e clientes um marketplace pode atrair — muito mais que uma loja virtual própria. Portanto, o cliente tem muito mais opções para escolher nesse tipo de site. Isso é bom, né?

Por um lado, é: você aumenta o mix de produtos e consegue atender uma maior diversidade de gostos, interesses e perfis. Só que, para o cliente encontrar o que deseja, pode ser muito trabalhoso, já que ele precisa filtrar muitas ofertas. Até tomar sua decisão, são várias lojas, produtos, marcas, modelos, cores e funcionalidades para pesquisar, comparar e selecionar.

No meio do caminho, então, ele pode ficar perdido diante de tantas opções, sentir-se incapacitado de escolher e desistir da compra. E, com a possibilidade de escalar rapidamente o marketplace — e aumentar o número de lojas —, essa experiência negativa só tende a piorar.

Então, se você não quer mais perder clientes nem vendas, deve buscar uma solução inteligente para organizar as ofertas do marketplace de maneira relevante para o consumidor, de olho na qualidade da experiência dentro do site. É sobre isso que vamos falar agora.

Recomendação para marketplace aumenta as vendas

Já imaginou se o cliente entrasse em um marketplace cheio de ofertas e visse uma vitrine com recomendações de produtos pensadas para ele? E se essas sugestões fossem tão certeiras que ele não precisasse perder tempo procurando produtos no site?

Para conseguir isso, você pode investir em um sistema de recomendação e personalização de ofertas, como a Biggy oferece.

Com recursos de Big Data e Inteligência Artificial, o software é capaz de rastrear os passos do usuário e captar dados de seus interesses, comportamentos, histórico de compras e navegação. Com base nesse aprendizado, o cliente recebe sugestões personalizadas.

O b-search, por exemplo, oferece recomendações de produtos no momento em que o cliente utiliza a pesquisa interna do marketplace. Conforme o perfil e o histórico do cliente, o sistema de busca apresenta resultados exclusivos para ele.

Outra solução da Biggy é o b-front, que oferece recomendações de produtos por meio de vitrines personalizadas. Mais uma vez, com base nos dados coletados sobre o cliente, o software apresenta sugestões de ofertas com as quais ele tende a se identificar.

Dessa forma, a experiência se torna muito mais positiva no marketplace. O cliente não precisa mais procurar loja por loja, item por item, pois o software faz o trabalho de descobrir e oferecer o que ele deseja. Assim, você auxilia na tomada de decisão de compra e tende a gerar muito mais conversões.

Gostou da ideia? Recomendação e personalização são tendências para os diferentes modelos de negócio na internet, inclusive os marketplaces. Não é por acaso: essas práticas têm o poder de satisfazer o cliente e aumentar as vendas.

É isso que você quer para o seu marketplace ou e-commerce? Então entre em contato com a gente agora mesmo e tire suas dúvidas! Entenda como podemos ajudar o seu negócio a ter mais resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *